Definir como Página inicial Adicinar aos Favoritos!  
Canoas,
 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 




 
“Descobri que é quando posso aceitar uma outra pessoa, o que significa especificamente aceitar os sentimentos, as atitudes e as crenças que ela tem como elementos reais e vitais que a constituem, que posso ajudá-la a tornar-se pessoa: e julgo que há nisso grande valor.”
Tornar-se Pessoa Carl Rogers p.25



O QUE É PSICOTERAPIA?

É um processo de autoconhecimento, desenvolvimento e amadurecimento, com foco no bem estar e qualidade de vida. A terapia é, no seu processo, uma experiência profundamente pessoal e subjetiva.

Os clientes procuram apoio psicológico em função do estresse ou porque percebem que a terapia pode melhorar seu nível de funcionamento frente às demandas e adversidades da vida. Uma vez que é complexo sermos objetivos com nossos próprios problemas ou com um cotidiano de obstáculos e insatisfações, buscar auxílio de um profissional especializado, não é somente um sinal de sabedoria, mas também de empenho e força pessoal.


PORQUE FAZER PSICOTERAPIA?
Principais resultados para o cliente


Segundo Irvin Yalom em seu livro Os desafios da terapia o processo terapêutico é uma parceria entre dois seres humanos que se tornam companheiros da viagem árdua, porém gratificante, que é o mergulho no interior de cada um.

Será mais autoconfiante, muda a percepção de si mesmo, como uma pessoa autônoma, capaz de fundamentar os próprios valores na sua própria experiência;

Enfrenta sua vida e situações de uma forma mais construtiva e criativa, inteligente, assim como mais satisfatória e socializada;

Torna-se mais maduro em seu comportamento, onde constrói e conquista progressivamente uma concepção de si mesmo e ao mesmo tempo torna-se mais integrado, mais apto a funcionar efetivamente.


COMO ACONTECE O PROCESSO TERAPÊUTICO DE MUDANÇAS?

O profissional qualificado que ouve e aceita os sentimentos do cliente, possibilita que o mesmo, comece aos poucos, a tornar-se capaz de ouvir a si mesmo;

Ouvindo a si mesmo, identifica-se, toma consciência de seus próprios valores e crenças;

Descobre-se que é possível abandonar comportamentos defensivos, e ser de uma maneira mais aberta consigo mesmo, o que realmente é ou quer ser;

Percebe-se que as mudanças começam a acontecer de dentro para fora e não mais do exterior para o interior;

Aceitando-se melhor, sendo mais livre para mudar, cresce nas direções naturais de satisfação pessoal;

Percebe os outros indivíduos de uma forma mais realista e aceita melhor as diferenças;

Enfim, modifica-se em algumas características da estrutura de personalidade, nos comportamentos e nas condições fisiológicas, tendo melhor satisfação e qualidade de vida.